27 de setembro ‒ Espanha, Toledo: Nossa Senhora de Alcazar ‒ Luxemburgo passa a ter Maria como padroeira (1666)

Dois muçulmanos estavam dirigindo o caminhão entre Lourdes e Iraque

Para substituir as Virgens vandalizadas pelos terroristas do Estado islâmico (ISIS), no Iraque, l’Œuvre d’Orient (a Obra do Oriente) fez chegar da França, de caminhão, 15 novas estátuas. Estas foram abençoadas em 20 de julho de 2017, em Ankawa, subúrbio de Erbil, no Curdistão iraquiano, pelos responsáveis do clero local, acompanhados pelo padre Rodolphe Vigneron, representante da associação.

Antes de ocupar os devidos lugares nas igrejas que sofreram os tormentos dos jihadistas, as estátuas foram levadas em procissão pelas comunidades caldeanas e siríacas, pelas cidades de Qaraqosh, Karamless e Bartella.

O acaso fez com que dois muçulmanos se sucedessem ao volante do caminhão que fez a junção entre Lourdes e o Iraque. Jean-Mathieu Gauthier, fotógrafo e jornalista, viajava com eles. O primeiro motorista, um franco-marroquino, chamado Walid, sentiu-se tocado pela carga que carregava: "Na escola, ele conhecera um colega cristão, refugiado do Iraque. Ele levava o assunto muito a sério”. Com o segundo motorista, que falava apenas turco, a conversa foi mais limitada, porém o caminhão levou as estátuas até o Iraque, apesar de todas as complicações na fronteira entre o Iraque e a Turquia ..

Aleteia

Cadastrar-se é fácil, cancelar a inscrição é mais fácil ainda.
Não espere mais, inscreva-se agora. É grátis!