24 de março - França, Chalons sur Marne: Nossa Senhora do Espinho (1400) - Santa Catarina da Suécia (+ 1381)

Este não é um prêmio de segunda escolha

Maria nos foi dada como exemplo da realização perfeita da feminilidade. Através dela, Deus mostra às mulheres o lugar especial que lhes é reservado na Igreja. A sua parte é a da caridade. A caridade é o próprio Deus: Deus é amor!

Este não é um prêmio de segunda escolha. João Paulo II nos ajuda a perceber esta missão característica das mulheres: “De maneira especial, nos dias de hoje, contamos com a manifestação do gênio feminino para fortalecer a atenção ao homem em qualquer circunstância, devido ao fato de que ele é homem!”

Como não pensar em Teresa de Lisieux? (...) Ela queria ser tudo: freira, apóstola, mártir. Então, o Senhor iluminou-a com uma luz interior que lhe trouxe paz e alegria: “Sim, eu encontrei o meu lugar na Igreja. (...) No coração da Igreja, minha Mãe, eu serei o Amor... Assim eu serei tudo”.

Se a vocação de cada ser humano é amar, a mulher, no plano de Deus, é responsável pelo amor, a título especial. Ela é a guardiã da luz e da caridade.

Emmanuelle Fournier
Em Un rendez-vous avec Elle (Um encontro com Ela), Editions des Béatitudes, page 33

Cadastrar-se é fácil, cancelar a inscrição é mais fácil ainda.
Não espere mais, inscreva-se agora. É grátis!